PT e PMDB vão consultar população sobre chapa em MG.

0
12

O ministro da Agricultura e presidente licenciado do PMDB de Minas, Antônio Andrade, afirmou, ontem, que seu partido e o PT farão uma consulta popular para definir o nome da base do governo federal que deve disputar o governo do Estado em 2014.

FOTO: FOTOS: ALEX DE JESUS

Até o momento, os peemedebistas garantem que terão candidatura própria. O mais cotado é o senador Clésio Andrade. Mas, nos bastidores, Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente José Alencar (PRB), também seria uma opção caso se filiasse ao PMDB. 

Já os petistas dão como certo o lançamento do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. No entanto, como já mostrou O TEMPO, nos bastidores a intenção é manter as duas candidaturas e, no início de 2014, o Palácio do Planalto decidir entre os dois nomes. 
Ontem, Andrade ressaltou que, como ainda falta tempo para o pleito, a estratégia é manter a candidatura própria. “Faltando um ano e meio para as eleições, o entendimento é que o PMDB caminhe com candidatura própria. Mais à frente, vamos consultar a população e ver qual é o melhor candidato ou se devemos levar as eleições para o segundo turno”, assegurou. 

Segundo ele, os dois partidos mantêm posição comum em relação às candidaturas. “Estamos trabalhando com a mesma linha que o PT. Pode acontecer (de no ano que vem ter uma aliança)”, disse.

Ainda ontem, Fernando Pimentel evitou falar sobre sua candidatura. “Meu nome é colocado pelo meu partido, isso me honra muito. O PMDB também se movimenta e tem grandes nomes. Temos que respeitar isso”, disse. 

O ministro manteve o mesmo discurso ameno ao ser questionado sobre a possibilidade de haver uma aliança entre PT e PMDB em Minas. “Está cedo. Não há nenhuma dúvida de que o PMDB ficará ao nosso lado nacionalmente. Se vai fazer isso em Minas, aí é uma discussão para um momento apropriado. Imagino que isso só vai se definir próximo da época da eleição”, argumentou. 

Pimentel, que participou de evento em Belo Horizonte ao lado da presidente Dilma Rousseff, só engrossou o tom ao falar sobre a base do governador Antonio Anastasia (PSDB). “Os nossos adversários do outro lado parecem bastante confusos e indefinidos.”

Durante o evento, o ministro esteve lado a lado com o vice-governador Alberto Pinto Coelho (PP), provável candidato do senador Aécio Neves (PSDB) ao governo estadual.

FONTE