Encontrado morto em Viçosa, rapaz que desapareceu após calourada.

0
7
SUMIDO VIÇOSA

 

 

 

 

 

 

O adolescente Gabriel Oliveira Maciel, de 17 anos, que estava desaparecido desde o dia 6 de março, foi encontrado morto em Viçosa, na Zona da Mata, na noite desta segunda-feira (9). O corpo foi achado em estado de decomposição e será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Segundo a Polícia Civil, ainda não é possível determinar a causa da morte.

O rapaz, que é morador de Ponte Nova, na mesma região, sumiu na última sexta-feira (6) após participar de uma calourada na cidade universitária. 

De acordo com um tio do rapaz, que preferiu não ser identificado, a mãe autorizou que o filho fosse a festa pensando que ela aconteceria dentro da universidade. “Somente depois descobrimos que era uma calourada organizada por uma república em um sítio. A mãe dele está desesperada, principalmente porque ela não queria deixar ele ir, só permitiu depois que a namorada foi na casa da família na semana anterior e insistiu muito”, contou.

No sábado (7) pela manhã, ao perceber que o filho não havia voltado para casa, a mãe passou a ligar para o celular de Gabriel, sendo que o aparelho estava sempre desligado. “Com isso passamos a tentar contato com a namorada, que primeiro não atendeu, depois passou para uma prima atender dizendo que ela tomava banho e, quando finalmente conseguimos falar com ela, nos disse que não o viu”, lembrou o familiar. 

Ainda conforme o tio do adolescente, após acionarem a polícia, a namorada, que tem 20 anos e estuda em Viçosa, tem contado histórias controversas e se mostrando fria nos depoimentos. “Por enquanto ela só disse ter visto ele na festa e que ele bebia e usava drogas. Mas para a gente ele sempre falou que nunca bebeu nem nada, que queria que a gente confiasse nele. Mas é claro que um adolescente mente”, disse.

A jovem também teria afirmado que recebeu uma mensagem de voz pelo WhatsApp do jovem desaparecido por volta das 6h do sábado. “O que estamos achando mais estranho é ela ter ido na casa da mãe do Gabriel para pedir para ele ir à festa e, agora, negar e falar que eles são apenas amigos, que nunca tiveram nada”, argumentou o parente. 

A república Qkické, organizadora da calourada, informou por meio de uma nota que haviam dois seguranças nas duas portarias do evento. “Eles tinham ordens específicas para proibirem a entrada de menores. Algumas pessoas chegaram a voltar pra casa por terem sua entrada barrada quando apresentaram documentação falsa ou indicando a menor idade. Contudo, provavelmente, ele obteve sucesso ao burlar a fiscalização”, afirma o texto. 

Investigação

Procurada pela reportagem, a PC afirmou que o caso é investigado pelo delegado Bruno Mazini. Os amigos e a moça que seria namorada do menor foram ouvidos, sendo que a moça negou que fosse namorada dele. Ela afirma ter saído às 3h de sábado do evento e ido para sua casa. Somente na manhã seguinte ela teria sido informada de que o rapaz não voltou para casa. 

Ainda de acordo com a PC, algumas informações dão conta de que Gabriel foi visto caminhando sozinho por uma rodovia que liga a cidade de São José do Triunfo à Viçosa, por volta das 3h30. Na tarde desta segunda-feira, o delegado e sua equipe se deslocaram até a zona rural do município onde o celular do garoto teria sido encontrado.

Fonte:www.otempo.com.br