Cansado de ouvir as reclamações da mulher, homem liga pra delegacia e pede pra ser preso.

0
57

homem de saco cheio

Homem ligou várias vezes para a polícia de Araxá afirmando que havia matado e “despedaçado” a companheira; para desespero do jovem, delegado não aceitou seu pedido e ele teve que voltar para casa

Cansado da “falação” da companheira, um homem de 27 anos tomou uma decisão inusitada ao pedir para ser preso em Araxá, no Alto Paranaíba, e passar alguns dias longe da mulher. Ele ligou para a Polícia Militar e chegou a afirmar que havia matado e “despedaçado” o corpo da companheira, na noite dessa quarta-feira (12). Quando chegou ao endereço indicado, a corporação foi recebida pela própria dona de casa, que estava mais viva do que nunca.

De acordo com o boletim de ocorrência da polícia, o militar que estava de plantão no Copom, responsável por atender ligações do telefone 190, contou que recebeu várias ligações de um homem que afirmava ter matado a mulher. O solicitante ainda dizia que aguardava a viatura no local do crime.

Militares deslocaram até o imóvel, localizado na rua Pará, no bairro Novo São Geraldo, e, ao baterem no portão, foram recebidos pela suposta vítima. Ela desmentiu a história do marido e disse que ele estava embriagado.

Em contato com a equipe, o homem confessou que inventou a história e que ligou várias vezes para “importunar” o policial de plantão porque queria ser encaminhado à cadeia da cidade. No entanto, ele não informou por qual motivo desejava ser detido.

Já na delegacia, ele disse ao delegado que discutiu com a companheira e, cansado das reclamações dela, preferiu ir preso a ter que ficar na casa com a mulher. Ele também afirmou que estava arrependido de ter comunicado um falso crime à polícia.

Teve que voltar para casa

Mesmo com o desejo de ficar preso, o jovem teve que voltar para casa e “encarar” a companheira novamente.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o homem assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. Ele pode responder pelo crime de auto-acusação falsa.

A pena só será fixada em uma audiência marcada para o dia 6 de maio deste ano.

Fonte:www.otempo.com.br