Mais brasileiros estão desempregados.

0
21

desemprego

Com o consumo das famílias e as vendas em queda, o comércio puxou as demissões de trabalhadores formais no país em janeiro.

Na largada do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, o Brasil fechou 81,8 mil vagas com carteira assinada. Em janeiro de 2014, o país havia criado 62,4 mil vagas.

No comércio, houve uma redução de 97,9 mil postos de trabalho. Segundo o ministro Manoel Dias, que comentou o resultado por meio de nota, os setores que tradicionalmente demitem nessa época, por questões como o fim do período de férias, foram os que mais contribuíram para a contração.

O setor de serviços demitiu 7,1 mil trabalhadores. Houve perdas principalmente no setor de transportes, alimentação (bares, hotéis e restaurantes) e no de hospedagem.

Indústria

Depois de oito meses demitindo, a indústria da transformação voltou a contratar no mês de janeiro, acrescentando ao mercado 27.417 postos de trabalho, informou o ministério.

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a indústria calçadista criou 7,6 mil novos empregos, a indústria mecânica, cerca de 4.000, a têxtil, 3.500, e a de borracha, 3.300.

Na agricultura, houve a criação de 9.400 postos.

Duas regiões expandiram o nível de emprego: Sul, com a criação de 29,7 mil postos e Centro-Oeste, com 1.200 novas vagas.

No Sudeste, 70 mil vagas foram encerradas, sendo 40,6 mil só no Rio de Janeiro.

Fonte:www.otempo.com.br