Governo Anastasia induz IBGE ao erro: saúde.

0
21

minas-saude

A “Agência Minas”, veículo público de difusão da contra informação do governo tucano mineiro, festeja um suposto investimento em saúde no estado, com dados completamente manipulados, e o que é pior: induzindo o IBGE ao erro na consolidação das informações da Pesquisa de Informações Básicas de 2013, ESTADIC.

Ao invés de informar o orçamento total do estado (R$ 68.101.631.673,00), conforme a Lei nº20625 de 17 de janeiro de 2013, para efeito de comparação dos gastos efetivos em termos percentuais em saúde, o governo Anastasia apresentou a cifra de R$ 35. 208.144.001,00.

O valor destinado à função saúde constante desta mesma lei é de R$ 6.949.215.976,00. “Dividindo-se” esse valor pelos “orçamentos” acima, teremos, obviamente, números muito distantes entre si.

No número fornecido pelo governador Anastasia, Minas teria investido 16,9% em saúde! Porém, nos termos do ESTADIC, que tem como referência o orçamento total (cerca de 68 bilhões e não 35 bilhões), esse percentual caria para 10,2%, caso os números fornecidos fossem os corretos!

Ora, se o Orçamento Total de Minas fosse os 35 bilhões, isso significaria que nosso estado teria um orçamento menor que o do Paraná (38 bilhões de Reais) e pouco maior que o de Pernambuco (31 bilhões de Reais).

Assim, Anastasia deu uma de “joão sem braço”, como se diz na gíria popular. Blefou e induziu o IBGE ao erro.

Fonte:

Assessoria técnica do Bloco Minas Sem Censura

14 de Março de 2014