Atlético-MG vence o Inter e continua firme na liderança.

0
12

Atlético Mineiro venceu o Intenacinal em casa, por 3 a 1, e garantiu a liderança do Campeonato Brasileiro até a próxima rodada. O jogo, que foi válido pela décima rodada do torneio, foi disputado na noite desta quarta-feira, no Independência.

Galo vence em casa e segue na ponta. Foto: LUCAS PRATES/HOJE EM DIA/AE

Galo vence em casa e segue na ponta. Foto: LUCAS PRATES/HOJE EM DIA/AE

O Galo saiu na frente com gols de Guilherme, Leonardo Silva e Escudero – Fred descontou para o Colorado. Mas, mesmo estando com um a mais desde os 37 minutos do primeiro tempo, acabou por sofrer um gol do Inter e sofreu momentos de tensão no fim do confronto.

Na rodada que vem, o Atlético Mineiro vai até a Ilha do Retiro para enfrentar o Sport. O jogo será às 18h30 do próximo sábado. Já o Internacional volta a jogar em casa, diante do Atlético-GO, no domingo, às 16h.

O JOGO

O Atlético começou o confronto com uma novidade. O capitão Réver recuperou seu lugar na equipe titular e mandou Rafael Marques para o banco de reservas. O defensor havia desfalcado o Galo nas últimas quatro partidas por conta de uma lesão no púbis.

No início do confronto, o Galo sentiu a falta do atacante Jô para brigar com os zagueiros e Ronaldinho Gaúcho perdia as bolas com facilidade. O Inter pressionava com a velocidade de seus homens de frente. A primeira chegada do Galo foi aos 10 minutos, com um chute de média distância de canhota do Danilinho, para a fácil defesa de Muriel. E o baixinho protagnoizou outro lance de perigo ao tabela pelo alto com Guilherme, mas o camisa 1 do Colorado chegou antes de Danilinho para interceptar o lançamento do camisa 10.

O Inter passou a recuar ainda mais, fechando os espaços para o Galo, que recuperava a bola com facilidade, mas não tinha uma opção clara no ataque, com Guilherme recuado. O jeito foi testar Muriel novamente. Desta vez, foi Réver que quase abriu o placar para o Atlético.

O Internacional não conseguia explorar os contra-ataques, mas marcava bem, principalmente Ronaldinho, que não conseguia dar passes rápidos, prendia a bola e era desarmado. Guilherme, ao recuar, recebeu a bola um pouco desequilibrado, mas assustou Muriel com um chute com efeito.

Aos 37 minutos, o meia-atacante D’Alessandro fez uma falta sem bola, recebeu um amarelo e foi prontamente expulso ao peitar o juiz, reclamando do amarelo recebido anteriormente. A partir disso, o Galo aumentou a pressão e Guilherme abriu o placar nos acréscimos do primeiro tempo, com um chute colocado de canhota, que bateu na trave, voltou nas costas de Muriel e levantou o Estádio Independência, lotado de torcedores alvinegros.

SEGUNDO TEMPO

Com a vantagem no número de jogadores, o time mandante trabalhava a bola na defesa, sem muita pressa. O Inter, mesmo com um a menos, continuava a marcar forte desde o ataque. As duas modificações que Dorival Junior fez no intervalo deixaram o time mais compacto.

Porém, apesar da entrega do Inter, a raça acabou beneficiando o Atlético. Em um lance que parecia perdido, Marcos Rocha conseguiu tocar para Donizete, que no sacrifício cruzou de qualquer jeito para a área do Inter. A bola encontrou Leonardo Silva livre. E o zagueiro, que já fazia uma bela apresentação, mostrou categoria e imendou um chute indefensável, que entrou no ângulo direito de Muriel. Galo 2 a 0.

No entanto, o que parecia uma vitória fácil do Galo acabou ficando mais complicada, pois o Inter deu a resposta imediata com Fred, de cabeça, após antecipar o zagueiro Réver. A assistência foi feita por Jajá. Fred, diga-se de passagem, começou nas categorias de base do Atlético, mas se transferiu de forma polêmica para o Inter.

E, incrivelmente, o Colorado cresceu na partida e passou a dominar as ações, com o Galo sem ter a mesma pegada no meio de campo. Então, foi a vez de Cuca sacar Danilinho e Pierre, que estava amarelado, para a entrada de Escudero e Fillipe Soutto. O Atlético voltou a criar mais chances de gols, com chutes de Bernard, mas o zaga do Inter de desdobrava para afastar o perigo.

Os minutos finais foram de pura emoção, com o Inter pressionando. Mas o Galo acabou com a alegria dos gaúchos ao matar o jogo no fim do jogo. Em rápido contra-ataque, Bernard arrancou e colocou Escudero na cara de Muriel. O argentino chutou forte e rasteiro, marcando o terceiro do Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 X 1 INTERNACIONAL

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)

Data e Hora: 18/7/12, às 21h50 (de Brasília)

Juiz: Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Auxiliares: Marcelo Van Gassen (Fifa-SP) e João Nobre Chaves (SP)

Cartões amarelos: Dagoberto, Guiñazu e D’Alessandro (INT); Pierre e Réver (CAM)

Cartão vermelho: D’Alessandro, aos 37’/1ºT (INT).

GOLS: Guilherme, aos 46’/1ºT (1-0); Leonardo Silva, aos 15’/2ºT (2-0); Fred, aos 19’/2ºT (2-1) e Escudero, aos 47’/2ºT (3-1)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior Cesar; Pierre (Fillipe Soutto, 29’/2ºT) e Leandro Donizete; Danilinho (Escudero, 25’/2ºT), Ronaldinho e Bernard; Guilherme (Cláudio Leleu, 39’/2ºT). Técnico: Cuca.

INTERNACIONAL: Muriel, Edson Ratinho, Bolívar, Índio e Fabrício, Elton e Guiñazu; D’Alessandro (expulso), Lucas Lima (Fred, Intervalo) e Dagoberto (Jajá, Intervalo), Otavinho (Mike, 18’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

yahoo.com.br